IMPERATIVE_I, Linda Wells

 “Please understand Elizabeth, this is for both of us.”

Deus do céu! Se ela soubesse o que vinha depois disso…

Fiquei maravilhada com esta historia! Já há muito que não lia uma sequela ou “what if” de Orgulho e Preconceito que me prendesse de tal forma.

Comecei a lê-lo e depois li, e li, e continuei a ler até chegar ao fim e querer mais. Sorte minha que havia um volume II.

A história começa com uma ousadia sem precedente por parte do Darcy e tudo se desenrola a partir da estúpida decisão da Georgiana. Se na versão original nada chega a acontecer, nesta tudo a acontece e o nosso herói esmera-se para poder colocar a sua irmã e a sua família nas boas graças da “society’s propriety”. Não que ele se preocupe muito com ele, mas ele tenta a todo o custo sacrificar a sua vida em prol da da irmã. Oh, e que sacrifício… casar-se com aquele que lhe enche as medidas, daqui até à lua.

A história conta ainda com a adição de personagens novas, que muito contribuem para dar à narrativa um toque diferente e mais realista. Claro que o primo Fitzwilliam e o Wickham são personagens incontornáveis, bem como os tios da Lizzy. A relação entre todas elas, entre Samuel e a possíveis pretendentes a Pemberley, é deveras cativante. E os problemas do vício (até que ponto os vícios desenrolam as vidas de quem os consome e dos familiares) são bastante elucidativos. Todas as personagens servem bem um propósito e serve-no muito bem. Até a Mrs. Catherine DeBourgh é engraçada, nesta versão. Não apreciei, contudo, da forma como a Jane é retratada. Não acho que é a Jane que todos gostamos. Contudo, o comportamento dela sempre serve para podermos ter uma visão mais alargada sobre as várias perspetivas sobre a morte.

Gostei mesmo muito desse livro! Mas, chega a uma parte em que vemos que a coisa não desenrola e depois começa-se a sentir-se uma consumição por não se ver o final da história. Deus, que agonia! Mas, logo se descobre que há um segundo volume, onde tudo se desenrola na perfeição. Mas temos que ler o volume I, caso contrário não vamos ter a perceção de todos os elementos da história e, também, não vamos querer perder todos os comentários engraçados e espirituosos que todos na família Darcy têm.

Vale muito a pena ler, se tivermos a hipótese de ler o vol. II. Caso contrário, não leiam porque ficarão com ânsia de mais e mais e mais.

Advertisements

3 Comments

Filed under JaneAusten's

3 responses to “IMPERATIVE_I, Linda Wells

  1. Pingback: IMPERATIVE_II, Linda Wells | The Way I Read It

  2. Pingback: IMPERATIVE_II, Linda Wells | The Way I Read It

  3. Pingback: IMPERATIVE_II, Linda Wells | The Way I Read It

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s